SIGA NOSSAS
REDES SOCIAIS

COMO
CHEGAR

14 A 18 de Agosto • Centro de Eventos FIEP

Em sua 28ª edição, Feira de Imóveis do Paraná 2019 diversifica o público visitante

20.08.2019

compartilhe:

Um público mais jovem e com interesse em tecnologia e empreendedorismo. Esse foi o perfil dos visitantes da 28ª Feira de
Imóveis do Paraná 2019, realizada de 14 a 18 de agosto, no Centro de Eventos da Fiep, em Curitiba. Segundo a Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi-PR), entidade promotora da feira junto com o Sindicato da Indústria da Construção Civil no Paraná (Sinduscon-PR), foram 5.250 visitas únicas nos cinco dias do evento, movimento superior ao da edição anterior.

Ao todos, 25 construtoras, incorporadoras e imobiliárias participaram do evento, com uma oferta de mais de 30 mil imóveis para venda e locação em Curitiba e região, residenciais e comerciais, novos e usados, de R$ 45 mil a R$ 2 milhões. A CAIXA participou fazendo simulações de financiamento e empresas de consórcio apresentaram as suas opções em crédito imobiliário.
O patrocínio foi de CAIXA, Compagas e Copel Telecom.

De acordo com o presidente da Ademi-PR, Leonardo Pissetti, o evento movimentou próximo de 10 mil pessoas, considerando as pessoas que visitaram a 28ª Feira de Imóveis do Paraná 2019 em mais de um dia e que trabalharam na montagem e atendimento do evento. “Além do frequentador habitual da feira, ou seja, a pessoa que efetivamente está buscando um imóvel, nosso desafio era atrair o público que busca conhecimento, networking e parceria. Esse foi o maior sucesso dessa
edição da feira”, comenta.

Nesse sentido, uma das inovações da 28ª Feira de Imóveis do Paraná 2019 foi incluir as startups ao evento, por meio da Arenatech Copel Telecom, promovendo uma vasta programação de palestras, paineis e debates sobre negócios, inovação e tecnologia, bem como uma competição entre startups, com curadoria da Aldeia. A ganhadora foi a NextCam, que recebeu R$ 3
mil em prêmio.

A NextCam usa inteligência artificial e visão computacional para que a segurança do trabalho na construção civil possa ser não apenas executada, mas também planejada de forma mais eficiente. A partir de modelos e dados sobre a construção, uma inteligência artificial é usada para identificar riscos em cada etapa da obra. Os trabalhadores e os Equipamento de Proteção Individual (EPIs) são identificados por câmeras nas entradas dos canteiros, gerando indicadores para que ações preventivas
possam ser tomadas antes do atraso ou do acidente.

Negócios – A organização ainda está levantando as informações junto às empresas participantes, mas a expectativa é de mais de R$ 50 milhões em negócios realizados ou encaminhados na feira. “A feira encurta muito o caminho entre o cliente e o incorporador ou construtor. Posso garantir que essa semana será movimentada em visitas aos plantões de venda e imóveis dos expositores”, analisa o presidente da Ademi-PR, Leonardo Pissetti.

A diretora de marketing da Piemonte Imóveis, Josiane Lima, classificou a feira como positiva. “A feira fecha com um índice bem positivo. Temos algumas vendas já contabilizadas e o retorno das reservas nós vamos concluir nos próximos dias”, diz.

O diretor de marketing da Casteval, Jacirlei Soares Santos, destacou o bom movimento na feira no fim de semana. “Fizemos um bom número de cadastros, tivemos propostas e há pessoas visitando os nossos empreendimentos. De maneira geral, a feira foi muito boa”, falou.

O diretor da Apolar Imóveis, Jorge Galiano, disse que a empresa teve um resultado de negócios superior à edição de 2018.
“Apenas com nossos cadastramentos de domingo, nós conseguimos ter um desempenho superior ao acumulado de todos os dias do evento do ano passado”, destacou.
Na opinião do gerente regional de construção civil da CAIXA, Júlio César Goginski, a 28ª Feira de Imóveis do Paraná 2019 evidencia a retomada do mercado imobiliário. “O mercado está aquecido novamente. Esse novo momento da construção civil demonstra que estamos com um crescimento muito forte na demanda por imóveis com valor maior do que o Minha Casa
Minha Vida. As pessoas estão buscando o seu imóvel e planejando-se financeiramente para essa aquisição”, avaliou.


Outras Notícias

patrocínio

apoio

ORGANIZAÇÃO

REALIZAÇÃO